Capela de Nossa Senhora da Orada

Capela de Nossa Senhora da Orada

O culto da Senhora da Orada trata-se de um dos mais antigos da Europa e terá sido importado de França. Para Frei Agostinho de Santa Maria «este titulo da Orada he derivado da frequente devoção com que os fieis orão, pedem & rogão à Senhora pelo remedio de suas necessidades, & que da frequencia com que a oravão à Senhora se lhe déra o titulo & invocação da Orada, que he o mesmo que a Senhora aonde se costumava orar & ter oração».

De acordo com António Baião, data de 1536 a licença concedida por D. João III aos moradores de Alvaiázere, Puços e Arega para festejarem a Senhora da Orada. No dia da festa, tinha lugar um jantar para os pobres, que era realizado com as esmolas cedidas pela Confraria. Contudo, como esta festa degenerava normalmente em excessos, veio a ser proibida por D. Manuel.

Já no ano de 1712 corria a tradição de ser a capela da Sr.ª da Orada anterior à Igreja do Beco. Nela se enterravam os finados que, pela grande distância a que estavam de Dornes, ficavam muitas vezes sem sepultura. E, segundo parece, ao lado da capela foram mantidas umas casitas, onde se abrigavam os ermitães.

Também Bartolomeu de Macedo, nas suas Notícias se refere esta capelinha: «A ermida da Senhora da Orada desta freguesia, está junto de um lugar que se chama Ventoso, junto da Estrada Real, e é de Nossa Senhora muito milagrosa e de grande comoção de gente que acha crer, valendo-se do seu patrocínio.»

Na fachada principal do templo, conservam-se várias lápides com inscrições referentes a datas de intervenção na estrutura do imóvel, nomeadamente: 1852, 1985 a 1986 e 1904.

Fonte de texto e foto: Blog Tactiboqueando